Cestas

Um dia, lá pela terceira semana da quarentena imposta pela epidemia do Covid-19, uma cliente muito especial me ligou e disse: “Thaty queria mandar algumas comidinhas suas para alegrar a minha mãe, que está sozinha na casa dela.”

 

Então fomos escolhendo juntas alguns pratos da minha linha de congelados e um mais elaborado, que ela queria já montado em uma travessa de cobre, como faço nos jantares. Pediu para que eu sugerisse um vinho, brincou que eu poderia colocar umas flores de uma das minhas parceiras floristas, também um pote do brigadeiro de colher e ai as ideias foram crescendo sem parar... Continuamos o papo e então eu disse: pode deixar, vou montar uma cesta que a sua mãe vai achar que é uma das mesas que monto nos eventos!

Assim nasceram as minhas cestas que, durante esses meses da pandemia, ocuparam totalmente o lugar dos eventos na rotina da minha cozinha e promoveram uma necessária lufada de bons e novos ventos que possibilitaram a manutenção de toda a minha equipe nesse período.

Realmente hoje quando monto as cestas faço um processo parecido com o da montagem das mesas, em que a preocupação da harmonia estética é tão presente quanto à das combinações dos ingredientes e temperos. Gosto de sentir o frescor do alimento, daquilo que chamamos de comida viva, mitos legumes e verduras, das misturas de cores, cheiros e textura e tem sido um desafio incrível transportar isso para as cestas. Sempre tive a preocupação de personalizar cada evento, não tenho um cardápio fixo e procuro individualizar cada montagem com o que sinto durante a troca com o cliente, e as cestas também seguem esse caminho quando são encomendas pessoais ou nas que fizemos em datas temáticas, como Dia dos Namorados e dos Pais.

As cestas me dão a possibilidade de ir inclusive além e, através de um garimpo com antigos e novos parceiros, vou adicionando produtos e elementos que se somam ao meu cardápio.  Tudo agora está no meu radar para virar um item das cestas: o exclusivo mel do sítio da Tia Cacá, as maravilhosas tábuas de churrasco que veem lá de Gramado-RS, queijos selecionados do importador, um Gin raro, um conjunto de facas especiais, o pão italiano da padaria vizinha, jujubas coloridas, kit com avental e pano de prato, o chumaço de temperos do Seu Afonso e por ai vai.... Sempre montados em suportes especiais, como pratos assinados, caixas de madeira, caixas aramadas, tábuas de churrasco, panelas de cobre, peneiras, vasos e travessas de cerâmica, sacolas de pano ou tecido, cestas e até chapéus de palha e chapas de ferro.

Entre em contato conosco via Whatsapp para montar a sua cesta ou faça o download do PDF abaixo com algumas opções:

38334.png